• Casa Nova
  • Prêmio Boas Práticas

Notícias

12/04/2019 14:44

CEA promove palestras sobre gestão do conhecimento e inteligência artificial na Administração Pública

O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento da Procuradoria Geral do Estado da Bahia realizou, na manhã desta sexta-feira (12), mais uma edição do projeto ‘Sexta Expert’.  Hoje foram promovidas duas palestras.

A primeira delas foi ministrada pelo consultor de Educação Corporativa da Embasa, Jener Pitombo, que falou sobre ‘Gestão do Conhecimento na Administração Pública’.

O palestrante falou sobre a importância de revisitar alguns conceitos, para que eles sejam melhor aplicados. “O conhecimento precisa ser revisado através de novos conceitos, caso contrário ele não conseguirá se contextualizar. Precisamos adaptá-lo a nossa realidade para construirmos um futuro plausível. Ao invés de prever o futuro, vamos construir um futuro”, declarou.

Jener Pitombo discorreu ainda sobre o que chamou de oportunidade pedagógica. “Podemos ensinar com tudo que quisermos, desde um exemplo até um jogo. Se pudermos unir momentos de prazer com conhecimento, a aprendizagem melhora. Esse é o caminho”, refletiu o consultor ao citar a possibilidade de utilização de jogos educacionais elaborados com inteligência artificial como método de aprendizagem.

Também durante sua palestra, o consultor  explicou que para se tomar uma decisão é preciso ter uma visão ampla da realidade e que isso requer uma mente mais aberta para ver o mundo. “Não podemos tomar decisões baseados em experiências passadas. É importante contextualizar. Trazer a questão para a realidade atual e analisar a situação. Não podemos agir por impulso”, esclareceu.

Inteligência Artificial

Também na manhã desta quinta-feira, ainda dentro da programação do projeto ‘Sexta Expert’, o evangelista de software, Eric Farias, ministrou uma palestra sobre ‘Inteligência Artificial na Administração Pública’.

O palestrante discorreu sobre sistemas inteligentes, como funcionam e como eles têm sido utilizados atualmente pelas organizações. “A inteligência artificial, apesar de ainda ser um tabu, chega para empoderar as pessoas. Ela existe para trabalhar em conjunto com as pessoas e ajudá-las e não para substituí-las”, afirmou.

Eric Farias falou ainda sobre a utilização de assistentes cognitivos e suas funções dentro das empresas. Explicou que este tipo de solução tem sido bastante utilizada e que promove a interação entre a empresa e seu cliente de forma natural.  Além disso, pode ser utilizado para a prestação de serviços e para gestão da organização.

“Este tipo de solução trabalha utilizando a base de experiências passadas para traçar uma melhor hipótese de solução para aquele problema. Então, efetivamente, uma solução cognitiva é uma solucionadora de problemas”, pontuou.

 

Fonte: ASCOM/PGE

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.