• Programa Primeiro Emprego

Notícias

17/05/2018 09:05

Escritório da ONU manifesta interesse em apoiar projetos e políticas públicas do Governo do Estado

O procurador geral do Estado da Bahia, Paulo Moreno Carvalho, participou ontem (16), na Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), de uma reunião com representantes da Unops (United Nations Office for Project Services), braço operacional das Nações Unidas, que realiza ações humanitárias e de desenvolvimento em todo o mundo.

Interessado em apoiar projetos e políticas públicas do Governo do Estado, o grupo esteve em Salvador para apresentar suas ações e projetos para os membros do Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas (PPP) do Estado.

Participaram também da reunião os secretários Manoel Vitório (Fazenda), Bruno Dauster (Casa Civil) e Edelvino Góes (Administração); representantes das secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE), de Infraestrutura (Seinfra), de Planejamento (Seplan), de Desenvolvimento Urbano (Sedur); e de membros da Secretaria Executiva de PPP do Estado.

“A Unops tem uma gama de possibilidades de atuação, e a celebração de um convênio com o governo estadual é importante para o desenvolvimento de projetos de aprimoramento da gestão pública, como, por exemplo, o desenvolvimento de um sistema para acompanhamento de gestão de hospitais e para aquisição de produtos da área médica e de outros segmentos”, ressaltou o secretário estadual da Fazenda, Manoel Vitório.

O especialista em Parcerias Público-Privadas da Unops, Bernardo Bahia, reforçou que o objetivo do escritório é transferir e compartilhar conhecimentos com os diversos governos do mundo, nos âmbitos Federal, Estadual e Municipal. “Viemos ao estado da Bahia para apresentar o nosso portfólio e, eventualmente, estudar possibilidades de cooperação”.

Ele lembrou que a Unops já tem uma parceria com a RedePPP, grupo intergovernamental liderado pela Sefaz, por meio da Secretaria de PPP, e formado por diversas organizações públicas brasileiras, incluindo estados, municípios, órgãos federais e agências de fomento.

Fonte: ASCOM/PGE com informações da ASCOM/SEFAZ

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.